PROTAGONISTAS

Um dia de emoções. Foi assim nesta quinta-feira 27 de novembro de 2014, no 1º andar do prédio da Justiça Federal em Uberlândia, Oeste de Minas Gerais.

No saguão, as Partes aguardavam a audiência convocada pelo Juiz , Senhor Osmar Vaz de Mello F. Júnior, na qual se discutiu os termos da Ação Cautelar proposta pela Advogada Marilda Ribeiro em favor do direito de crianças, adolescentes e jovens permanecerem na fazenda do Glória, de propriedade da Universidade Federal de Uberlândia, ocupada cerca de dois anos.

Em curso a ordem judicial para ser cumprida dia 2 de dezembro para desalojar cerca de 2.200 famílias.

Na foto abaixo, as partes, crianças, adolescentes e jovens, acompanhadas por familiares e da advogada Marilda Ribeiro.

O Vice Prefeito Paulo Vitiello Filho e o Procurador do Município de Uberlândia, Luiz Lira Pontes.

Do outro lado, Representante do Reitor e Procuradores da Universidade Federal de Uberlândia, o Comandante da 17º BPM Ten. Coronel Aquino, convidados e apoiadores aguardavam a Audiência.

A audiência foi pautada pelo Juiz Federal sob a égide do

Estado Democrático de Direito.

As crianças, adolescentes e jovens protagonistas do direito de morar, ocuparam a sala da audiência.

O adolescente Muriel, que deseja ser advogado e fotógrafo, sentado no mármore limpíssimo da sala de audiências, ouvia  ao Juiz, atentamente.

Na pequena sala, lotada, não se ouviu nenhum xingamento ou qualquer ato desrespeitoso entre as partes, que lembrasse reportagens sensacionalistas veiculadas nos meios de comunicação, que vêem na luta pela conquista de direitos, a idéia da baderna.

Os Trabalhadores do MSTB estavam representados pelo advogado Igino da Mata.

No curso da audiência, a Universidade Federal de Uberlândia declarou sua desistência de retomar a área ocupada. Os Trabalhadores manifestaram interesse pela sua aquisição, para pagamento à prazo. Por fim,  o Juiz suspendeu a  execução da ordem de despejo, por 8 meses, período em que as partes devem realizar a transação.

Terminada a audiência, o Comandante da Polícia Militar, aliviado, conferiu os termos do acordo, desobrigando-o da execução da ordem de remoção das 2.200 familias, à força.

Diante de outros compromissos, despediram-se do Juiz, o Vice Prefeito e o Procurador do Município.

Assinada a ata da celebração do acordo,  finalmente, os advogados das partes dão as mãos!

Feliz,  Marilda Ribeiro, sente no seu âmago, o dever cumprido.

Texto e fotografias: Terezinha Souto.

 

 

Anúncios
Esse post foi publicado em FOTORREPORTAGENS, HOMENAGEM e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Aqui Onde Eu Moro

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s