É possível viver sem água?

Em setembro de 1998, a Revista FENAE AGORA estampava na sua capa o seguinte:

             “Á G U A

         Em 2025 disponibilidade do produto deve ser reduzida em 35% para cada pessoa

       À época a FENAE indagava se “É possível viver sem água? Os recursos hídricos do planeta Terra são inesgotáveis?

 Na reportagem a FENAE afirmava que a falta de água já atingia 20% da população no mundo. Afirmava também que “imaginar uma situação em que boa parte da população do planeta deixe de ter acesso à água não é obra de ficção cinetífica produzida pelo cinema”.

Já se passaram dezesseis anos da publicação da FENAE e faltando onze (onze) anos para 2025, ano que a Revista aponta redução dramática da disponibilidade de água por pessoa, o cenário hídrico mundial é mais que preocupante. Basta atentar para as notícias de São Paulo e da Palestina sobre a problemática da água.

          O drama da escassez d´água é visual. Se Você é apaixonado pelo Crepúsculo pode verificar que, cada vez mais, o sol vai se despedindo do dia em brasa e o horizonte no poente mais avermelhado, e isto nos traz encantamento.

          No entanto, se separarmos a emoção da razão perceberemos que o Sol poente avermelhado retrata a baixa umidade da atmosfera porque não há vegetação suficiente para realizar o processo da transferência da água da terra para a atmosfera (a evapotranspiração), e a luz solar refratada pelas partículas de poeiras em suspensão(queimadas, dióxido do carbono) nos oferece um Pôr-do-Sol nada ecológico.

          A questão é que nos acomodamos com a velocidade introduzida pela inovação tecnológica, livrando-nos de esforços físicos de outrora. E, enquanto isto, o Planeta que habitamos está em plena aceleração orbital, sem que nos darmos conta disto.

          Afinal, é possível viver sem água?

Recentemente a Croácia foi palco de violenta disputa em razão do potencial energético. O Rio Nilo e Jordão são disputados até mesmo à balas pelos Povos que vivem no seu entorno.

O Rio São Francisco está sendo esgotado violentamente por práticas de monoculturas  (eucalipto, pinus, soja) e pela  degradação de suas margens e de seus contribuintes da nascente à sua foz.  Seus afluentes como o Rio Verde, o Gorutuba, o Quem-Quem e tantos outros sofrem de exploração sem medidas por particulares e pela grave omissão do Estado cujos pretendentes ao Poder Politico barganham votos sob a promessa de suposto “desenvolvimento” sem assumir a responsabilidade com a gestão sustentável dos recursos hídricos e com a reserva deste recurso para as gerações futuras.

No Município Aqui Onde Eu Moro o Gestor Público e seus auxiliares julgaram que as barraguinhas construídas sem avaliação técnica adequada resolveriam o problema hídrico. Enquanto isso a Comunidade de Caçarema por exemplo, está mais de uma semana sem Água Boa para saciar a sede.

Os Rios Jordão, Nilo, Gorutuba, Verde, São Francisco estão longe de representar os conflitos de água mundo afora.  Eles são numerosos.  A meta da guerra por água já está curso. Logo, a ÁGUA não pode ser um assunto para meia dúzia de “bidús” e sim assunto para a “Boca do Povo”, porque sem água não é possível germinar e crescer alimentos que dão energia à vida!

             E assim, Você Caro (a) Leitor(a), que tal adotar esta causa:

                               “Não deixe Nosso Futuro Secar”.

                                                      Como?

          Discuta na sua Igreja, no seu Sindicato, com a sua família, com o vereador que Você votou, na sua escola, na sua Comunidade!

                                              ÁGUA, VITAL!

 Aqui Onde Eu Moro por Terezinha Souto 22 março 2014

Anúncios
Galeria | Esse post foi publicado em NATUREZA e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Aqui Onde Eu Moro

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s