Quinze para as seis*

* Ana Clara Souto Guerra

Trazia flores. Sentia-se elegante em seu terno, era o melhor que tinha; olhando bem, via-se um furinho aqui, outro ali … as traças o haviam feito companhia por muitos anos. Estava, porém, limpo.

Caminhava a passos vagarosos, as solas já gastas. Sentia-se jovem. Guardada a calvície apenas para si, sob um chapéu gasto. A verdade é que seus amigos o viam jovem, assim como permaneciam.

A praça estava deserta. “Cheguei demasiado cedo”, foi o que pensou. Estava tão ansioso que perdera a noção a noção do tempo. Consultou o relógio de bolso a muito parado: quinze para as seis, a hora que ela costumava chegar. Apareciam sucintamente amigos de longa data. Poucos, mas

 ocupavam a praça e lhe dava alguma vida. Cumprimentavam-no. “Bons amigos”, pensava. Vez ou outra, passava apressado algum transeunte, destoando da pequena aglomeração ali formada, alheio ao que ali aconhecia. Sentia pena: `Pobres solitários`.

DESENHOS IRANIANOS EXPOSIÇÃO CENTRO CULTURAL DE MONTES CLAROS fotografias de TEREZINHA SOUTO (13)Sentou-se no mesmo banco de sempre, a madeira enfraquecida ameaçando desfalecer-se. Consultou novamente o relógio, quinze para as seis. E assim ela apareceu lindamente inalterada. Trajava o mesmo vestido rodado, o cabelo preso por uma fita de cetim,como no dia que a conheceu.

Sentados, ficaram a contemplar o pôr do sol, agora escondido por edifícios velhos abandonados, os raios tênues lutando entre as frestas. Não diziam nada, como se partilhassem a mesma consciência. Conversas aleatórias chegavam-lhe aos ouvidos. Tentava ignora-las, como se fossem pérfidos fenômenos psíquicos, então todos os amigos iam embora, e só ficava, ele e ela.


Quem olhasse veria uma penumbra silenciosa, um velho de roupas  puídas, distante, nos recônditos ermos de sua existência.

A escuridão caindo, o velho fazendo gestos vagos e indo embora com flores muchas. Não estava sozinho, apenas não havia ninguém.

———————————————————-

Edição.

Texto. Ana Clara Souto Guerra

Imagens. Terezinha Souto

Uberlândia – Dezembro 2013.

Anúncios
Galeria | Esse post foi publicado em HOMENAGEM e marcado . Guardar link permanente.

Aqui Onde Eu Moro

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s