As ÁGUAS do Gorutuba no foco!

   

Uma lavadeira experiente concordará: é preciso água abundante para uma boa lavação de roupa, além do sabão, claro!

No entanto, a quantidade da água na torneira é regulada pela tarifa escorchante praticada pela Companhia de Águas de Minas Gerais. Assim, muitas mulheres recorrem às águas do Rio para lavar as roupas da própria família e também de pessoas de outras famílias, para economizar e ganhar alguma renda. Elas são as lavadeiras do Gorutuba. Um Rio que passa pela Cidade de Janaúba, Minas Gerais.

     Ao falarmos sobre a  abundância da água não estamos fazendo apologia ao desperdício e ao uso abusivo. A questão vai mais além, na medida em que estamos vivendo período de grave escassez.

    Aqui Onde Eu Moro também havia as lavadeiras do Rio Quem-Quem, um importante contribuinte da bacia hidrográfica do Rio São Francisco.

     Em média, as Mulheres Trabalhadoras lavadeiras ganham R$10,00 (dez reais) para lavar uma “trouxa” de roupas com uma barra de sabão. O valor do trabalho é medido pela quantidade de barras de sabão consumidas. E, apesar de o nível da água estar baixando na velocidade da luz, as lavadeiras do Gorutuba dizem desconhecer a realidade desse Rio que agoniza.

      

        A fotografia abaixo é do Rio Gorutuba cerca de 15 quilômetros à montante da cidade de Janaúba/MG.

     A minha surpresa ficou por conta da cena de uma pessoa sentada sobre a própria bagagem. Ela tinha o olhar perdido sobre o gigantesco banco de areia formado sobre o leito do Rio Gorutuba no Barreiro da Raiz, um pequeno Povoado do Município de Janaúba -MG.

     Por lá no Barreiro da Raiz as marcas da água estão impressas nas rochas no  leito do Rio. Enquanto isso, lobistas de canecas nas mãos (deputados, empresários, etc) reclamam por verbas públicas já abundantemente destinadas a Programas de “Combate a seca” e ainda assim, insistem acusar o Governo Federal pelo descaso com a Família Sertaneja.

    Essas mesmos lobistas são os mesmos que transitam em carrões, não cumprem as obrigações com as  APP´s  (áreas de preservação permanente) e nem com as áreas de reserva legal, além de instigar os seus pares a fazer vistas grossas para a lei.

    As fotografias abaixo são do barramento do Gorutuba conhecido por “Bico da Pedra”. As árvores e as construções (cemitérios, engenhos, etc) que foram alagadas cerca de 40 anos agora emergem das águas.

     Um cemitério de árvores e de almas que ressurge e põe em questionamento a ação humana.

     Proprietários de sítios (ranchos) construídos nas encostas e nos topos da Serra Geral sem precaução e deferência à Mãe Natureza, agora veem os seus investimentos minguando assim como as Águas do Gorutuba.

     

    No primeiro plano da  fotografia abaixo há um poste com um sinalizador vermelho no seu topo. E, no canto esquerdo da fotografia pode-se ver uma construção. Segundo um morador do local, a água atingia a marca vermelha do posto e o quintal da casa há aproximadamente um ano e meio. Agora, veja a situação como está!

      Afinal, neste cenário no qual Todos Nós temos as  mesmas necessidades biológicas e sócio-ambientais, porque então parte das pessoas aceita silenciosamente que alguns usem e explorem os recursos naturais, sem  controle, pondo em risco a Vida?

 Textos e fotografias: Terezinha Souto em Aqui Onde Eu Moro novembro de 2013.

Anúncios
Galeria | Esse post foi publicado em BEM ESSENCIAL, FOTORREPORTAGENS e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para As ÁGUAS do Gorutuba no foco!

  1. parabens Aqui onde eu moro lindas fotos e um alerta vanus tratar nelhor anatureza..

  2. Geralda Oliveira,
    Obrigada pela visita e comentário.
    É verdade. Precisamos ficar alertas e ativos pois estamos esgotando rapidamente as condições necessárias à vida no Planeta Terra.
    A participação das pessoas nas politicas públicas, bem como denunciando o que ocorre ao seu redor é muito importante.
    Visite-nos mais vezes.
    Terezinha Souto.

Aqui Onde Eu Moro

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s