A primavera no SERTÃO!

Eu me encantava com as fotografias retratando o outono europeu. Nelas pode-se ver paisagens de cores vibrantes refletidas pela luz dourada do sol, formando um mosaico desta misteriosa e dual estação outonal.

Muitas dessas paisagens europeias ainda são encontradas em telas, vendidas e compradas em supermercados por brasileiros para adornar as suas casas. Uma pena, pois bem que Eu gostaria de ver minhas fotografias enfeitando alguma parede por aí.

          Agora, andando por Aqui Onde Eu Moro observo que a Primavera no Sertão Brasileiro Norte-Mineiro já tem cores europeias: cores que não faziam parte do dossel de nossas árvores.

         O vermelho, o amarelo, o verde-cana, o marrom  são cores das folhinhas-bebês, que insistem brotar nos galhos de árvores resistentes à crescente escassez d´água. Elas têm raízes profundas.

       Só quem tem raízes profundas como certas árvores no Sertão insistem resistir, porque ainda conseguem buscar na profundeza do solo, alguma umidade para sobreviver.

Enquanto isso,

A “história da rã que não sabia que estava a ser cozida” nos mostra que estamos nos acostumando lentamente com a escassez da Vida.

http://www.youtube.com/watch?v=wmK3oqA8l-M

     Continuamos a agir com indiferença, medo, omissão diante do descaso, da discriminação, da exploração da boa-fé e da constatação a cada dia, que os melhores recursos têm sido usados para beneficiar a alguns.

 

Aqui Onde Eu Moro é o retrato do nosso Município, do nosso Estado, do nosso País ou de qualquer Nação dissociada da generosidade da Natureza.

Acredito, entretanto, que ainda podemos nos humanizar aprendendo como a Natureza, que mesmo  diante de tamanha adversidade, floresce colorindo nosso quase inóspito Sertão.

 

        

Texto e fotografias: Terezinha Souto em Aqui Onde Eu Moro – 28 Outubro 2013

       ____________________________________________________________

       Palavras-chave: Primavera, Sertão, fotografia, Europa, outono, paisagem, mosaico, cores vibrantes, luz dourada, estação, raízes profundas, a história da rã, escassez.

Anúncios
Galeria | Esse post foi publicado em HOMENAGEM e marcado . Guardar link permanente.

Aqui Onde Eu Moro

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s