A PRIMAVERA DAS AROEIRAS!

     Aqui Onde Eu Moro por Terezinha Souto

Quando Eu era criança me ensinaram nas aulas de ciência na Escola daqui onde eu moro que a Primavera é a estação das flores. Eu cresci pensando assim. O meu olhar foi educado para ver as flores só na primavera.

Sendo assim, a criança que existe dentro de mim entende que só há flores na primavera e que a chuva, o sol quente, o vento, frutas, o frio, o cair das folhas, a folhinha que nasce, a semente que germina são acontecimentos de outras estações do ano.

     Ana, uma meninazinha muito simpática daqui onde eu moro e aluna na mesma escola que frequentei na infância, também associa as flores à primavera. Talvez a menina Ana também sofra do mesmo mal que acometera a minha infância.

 Agora já é  Outono, palavra cuja existência remota ao século XIII segundo um dicionário de etimologia da língua portuguesa.

 Origina-se do latim autumnãlis (1813) segundo o mesmo dicionário.

A palavra outono significa declínio, decadência, aquilo que começa a envelhecer.

Decidi que o meu Outono é também primavera, verão e inverno. Nele sinto e vejo as Quatro Estações. Nele vejo flores, sinto o calor do sol, o frescor do vento, a poesia da chuva, a poeira da estrada, cores.

     É no Outono que as Aroeiras se despem deixando a nu seus troncos para exibir magnanimamente as suas minúsculas flores.

     Moro próximo das Aroeiras da fotografia acima. Ao lado delas fica o lixão, que é abastecido de materiais descartados pelos moradores, que são transportados numa velha carroça puxada por um velho burrinho à base de chicote, faça sol, faça chuva ou frio, sem assistência de veterinário, a oferta de alimentação e descanso adequado.  O lixão da Comunidade é administrado pelo Poder Público Municipal.

 A Aroeira também conhecida como Urundeúva tem botões de flores arredondados. Sua casca envelhecida é enrugada e grossa como a pele humana exposta ao sol sem proteção e nutrição.

A Aroeira muito usado como medicamento tem flores miúdas de aroma agradável, que atraem animais como abelhas, besouros e borboletas.

     A Primavera das Aroeiras é no outono. Estação por meio da qual a Mãe Natureza revela os mais íntimos segredos da essencialidade da Água. 

           

           

_______________________________________________________________

PALAVRAS-CHAVE: A PRIMAVERA DAS AROEIRAS, INFÂNCIA, AQUI ONDE EU MORO, AROEIRA, OUTONO, INVERNO, VERÃO, FLORES, DICIONÁRIO, ABELHAS, BORBOLETAS, BESOURO.
_______________________________________________________________

Anúncios
Esse post foi publicado em NATUREZA e marcado , , . Guardar link permanente.

Aqui Onde Eu Moro

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s