A MEGA SENA DA VIRADA!

Se os números que apostei forem sorteados transformarei projetos em ação. Dentre eles, a edição das cerca de 100 horas de vozes e paisagens gravadas em vídeo, sob a forma de documentário: As horas das Águas.

Ufa! E se Eu  morrer de emoção!

Que então, que este meu testamento.

No anverso de meu desejo sei que, ao apostar na Mega Sena da Virada,  contribuo para a realização de outros projetos, que não são os meus.

A nossa  famosa “fezinha” é fonte de recursos para anemizar as dificuldades de muitas pessoas, à exemplo das  famílias dos encarcerados que, por alguma desventura foram presos, incluindos aqueles lesa-pátria, encarcerados no Governo do Partido dos Trabalhadores.

Contribuímos para Meninos e Meninas, que encontram no esporte a realização pessoal e profissional. Contribuimos para projetos que mantém vivas as culturas dos nossos ancestrais, seja de que etnia for.

Contribuiremos para a realização da Festa dos Povos Olímpicos em 2016; para a mulher e o homem idoso que, por algum motivo não figuraram nas estatísticas da Previdência Social retributiva.

Contribuiremos para as pessoas atingidas por alguma morbidade, que os retiraram a capacidade de falar e se locomover.

Contribuiremos também para rapazes e moças que ingressarão numa universidade por meio do FIES.

Somos um País da Solidariedade Social e nem precisamos comer o “corpo de cristo“, tampouco pagar dízimos para Valdomiro&Cia ltda, para obtermos a leveza de existir: basta atentar para o fato de que o nosso Pais, às duras penas, tem lutado para não faltar o pão para aqueles, que outrora, foram excluídos das politicas públicas e, por isso, viveram anos e anos, manipulados nas suas vontades, nos seus desejos, nos seus direitos de nascer, viver e morrer dignamente.

Que o nosso BRASIL de 2016 seja fértil de realizações político-sociais, pessoais, profissionais,  sempre dentro do espírito da solidariedade contributiva e retributiva.

Feliz BRASIL 2016 para todos os trabalhadores!

Saúde BRASIL!

TIM, TIM!

 Terezinha Souto, 31/12/2015.

Imagem | Publicado em por | Marcado com , , | Deixe um comentário

Noite!

Por vezes, procura-se

afagos nos segredos da noite

Essa estupidez humana,

mantida nas nuances das aparências

apenas adia

a necessidade de se perceber:

somos todos humanos.

Seres não autotofos.

Porquanto, não se pode viver sem preservar

virtudes sagradas,

como a simbiose.

Nas gavetas do tempo,

a nudez é questão de tempo.

Terezinha Souto, inverno de 2015.

 

Publicado em HOMENAGEM | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

Bem me quer!

 

  Pintei minha escola de festa.

Nela pendurei varal de desenhos e de cores para enfeitar.

Convidei os amigos para ver a belezura que ficou.

Ficaram encantados.

O netinho e a filha da Vovó Shirley foram convidados de honra.

Cantamos o hino da nossa Pátria.

Nossa Secretária da Educação era só emoção.

Estava feliz de ver mais um sonho realizar.

Também veio o Moço lá do Estado , também para sonhar.

Nos ficamos ali assuntando sobre o nosso futuro falar.

Nosso Prefeito orgulhoso contou histórias da Vovó Shirley já distante de cá.

De mãos dadas com a Diretora prometeu lutar e realizar.

De longe, lá estava a nossa Secretária a sorrir e a assuntar.

Foi dia de festa. Teve presente.

Banda de música.

A claridade não há de faltar,

nem livros pendurados ao alcance,

como roupas no varal ao vento a secar.

E não precisou de muito dinheiro prá enfeitar,

criatividade não faltou para inventar.

E as pétalas das margaridas há sempre de bem querer,

                  

pois a EDUCAÇÃO é como a ÁGUA,

ESSENCIAL, tomara DEUS nunca há de faltar.

===========================================================

Inauguração do EMEI Professora Shirley Lourdes de Menezes Vieira, Uberlândia/MG.

Fotos e texto: Terezinha Souto em 06 de abril de 2015.

Publicado em HOMENAGEM | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Essa tal LIBERDADE!

Encorajei-me depois de ler o poema de Clarice Lispector divulgado pela Cidade Educadora num espaço público da Cidade de Uberlândia.

Clarice disse:

“liberdade é pouco. O que eu desejo ainda não tem nome”.

Aproximei-me daquele Jovem sentando na calçada, com um marmitex lotado de comida.

Não me lembro de como iniciamos o diálogo. Quis roubar-lhe uma foto. Melhor mesmo foi  pedir. Ele concordou. Descobri que estava sem cartão de memória da câmera fotográfica, quando tentei lhe mostrar a foto que pensei ter feito. 

Luiz  Felipe é ainda, um adolescente. Rosto expressivo, lindos olhos castanho. Se cuidado, despertaria muitas lentes  por aí.

Sua casa é a rua, desde quando ainda era um menino. Ele não acredita no apoio institucional e reconhece que, o que deseja vai mais além que essa tal liberdade.

Ele sonha ter casa, profissão, família, filhos.

Geraldo  morador na mesma rua teve casa, família, emprego.

O emprego deixou marcas no rosto e na cabeça de Geraldo,  trabalho duro, sem proteção. Perdeu um dedo na lida, quando ainda era criança. Nunca foi indenizado.

Também foi vítima de trabalho escravo. Possivelmente, Ele não sabe que o Poder Judiciário Brasileiro, que deveria punir aqueles que roubou a sua infância e sua dignidade de trabalhador,  se auto concedeu auxílio-moradia em valor superior ao salário médio brasileiro, enquanto, Ele, Geraldo, ainda espera na rua, por novos documentos e oportunidade de emprego e renda.

Com algumas moedas, ele diz que só queria comprar comida. Nas mãos,  a fotografia 3×4 que tirou com a assistência do Município de Uberlândia.

Sou triste, Moça! Nunca roubei. Não mexo com droga. Sou trabalhador da roça, sei fazer qualquer trabalho.

Luiz Felipe e  Geraldo Oliveira buscam na rua essa tal de liberdade, enquanto uma elite rançoso e rancorosa alimenta a cada instante essa tal desigualdade.

Fotos e texto: Terezinha Souto em fevereiro 2015

Publicado em HOMENAGEM | Deixe um comentário

AQUI ONDE EU MORO em número!

OBRIGADA A TODOS PELAS VISISTAS E COMENTÁRIOS.

AQUI ONDE EU MORO DESEJA-LHE

2015 COM BOAS ENERGIAS!

Os duendes de estatísticas do WordPress.com prepararam um relatório para o ano de 2014 deste blog.

Aqui está um resumo:

Um comboio do metrô de Nova Iorque transporta 1.200 pessoas. Este blog foi visitado cerca de 6.100 vezes em 2014. Se fosse um comboio, eram precisas 5 viagens para que toda gente o visitasse.

Clique aqui para ver o relatório completo

Publicado em HOMENAGEM | Deixe um comentário